USP nega que homem preso em São Paulo seja ex-docente

Ao ser preso, Cassiano Bier Ghion disse ser ex-professor de Ciências da Computação da universidade. Ele foi preso ontem à noite após roubar bolsa de uma mulher

AE |

selo

A Universidade de São Paulo (USP) negou nesta quarta-feira que Cassiano Bier Ghion, de 42 anos, tenha sido docente da universidade. Ao ser preso, o acusado disse ser ex-professor de Ciências da Computação da instituição. Ghion foi preso durante à noite, acusado de roubar a bolsa de uma mulher, em Santana, na zona norte de São Paulo. 

Prisão: Ex-professor da USP é preso após roubar bolsa em São Paulo

Viciado em crack há pelo menos dois anos, o acusado, que teria ameaçado a mulher utilizando um caco de vidro, diz que mora na rua e gasta muito dinheiro por dia para sustentar a dependência química.

Encaminhado para o 13º Distrito Policial, da Casa Verde, ele foi autuado em flagrante por roubo e pode pegar até 10 anos de prisão.

    Leia tudo sobre: rouboviciado em crack

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG