Umidade chega a 23% e São Paulo fica em estado de atenção

Inmet mantém o alerta para o registro de baixa umidade do ar em dez Estados e no Distrito Federal

AE |

selo

AE
São Paulo entra em estado de atenção por conta da baixa umidade do ar
A Defesa Civil decretou estado de atenção na cidade de São Paulo por volta das 13h desta terça-feira por causa da baixa umidade do ar. No início da tarde de hoje, o índice estava em torno de 23%, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). 

A redução da umidade causa um aumento nos níveis de dióxido de enxofre e material particulado, o que pode facilitar o surgimento ou agravamento de doenças respiratórias, cardiovasculares e oculares. 

Durante o estado de atenção, a Defesa Civil recomenda a todos evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11 horas e 15 horas; umidificar o ambiente por meio de vaporizadores, toalhas molhadas, ou recipientes com água; permanecer em locais protegidos do sol, em áreas arborizadas; e consumir bastante água.

Outros Estados

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) informou que permanecem os alertas para o registro de baixa umidade do ar em dez Estados e no Distrito Federal. A previsão é de que a baixa umidade continue em todo o País até a próxima sexta-feira, principalmente na região central.

Os pontos mais críticos são Tocantins, Goiás, Distrito Federal e oeste e norte de Minas Gerais, onde a umidade relativa do ar deve ficar em torno de 20%.

O alerta atinge os estados do Pará, Maranhão, da Bahia, de Mato Grosso, Minas Gerais, São Paulo, exceto no litoral, do Piauí, do Tocantins, de Goiás, de Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal. Hoje, a umidade relativa do ar no Distrito Federal registrou índice de 10% às 14 horas, momento em que a temperatura chegou a 26,6 ºC. A marca é recorde para o país e só havia sido registrada anteriormente, também no DF, em 2002 e 2004, segundo o Inmet.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG