Twitter faz PM mudar blitze da lei seca em SP

Polícia muda estratégia e diminui duração das blitze que fiscaliza motoristas alcoolizados

iG São Paulo |

ARQUIVO
Policiais fazem blitz da lei seca
A troca de informações pelo Twitter sobre os pontos de São Paulo que recebem blitze da lei seca fez a Polícia Militar (PM) mudar de estratégia. As fiscalizações, que ficavam uma hora e meia paradas realizando testes do bafômetro, passam agora, no máximo, uma hora na mesma rua ou avenida.

Só com a redução do tempo das inspeções foi possível driblar a velocidade da informação e surpreender pessoas alcoolizadas.

"Não podemos nunca perder o fator surpresa nas operações", explica o capitão Paulo Sérgio de Oliveira, do Comando de Policiamento da Capital (CPC).

Intitulada "Twitter da lei seca SP", a comunidade recebeu apenas no último fim de semana mais de 60 mensagens. Entre elas, o endereço de 18 operações da PM.

Sem querer se identificar, um dos responsáveis pela atualização do site diz que, sempre ao constatar a presença de "bols" - nome que dão às blitze da lei seca -, disponibiliza rapidamente a informação na comunidade. O envio é feito da rua mesmo, por meio de celulares com acesso à internet.

    Leia tudo sobre: Lei SecaSão PauloTwitter

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG