Trabalhador rural mata motorista em Altinópolis em São Paulo

Adiantamento de horário de passagem de ônibus teria sido motivo de discussão

AE |

selo

Uma discussão banal, por adiantamento de cinco minutos no horário da passagem do ônibus que transportava trabalhadores rurais para o corte de cana-de-açúcar, terminou com uma morte e deixou um ferido, em estado grave, na madrugada desta segunda-feira, em Altinópolis (SP). As vítimas foram baleadas por outro trabalhador rural, que fugiu. O incidente ocorreu na estrada vicinal Geraldo Marinheiro, entre Altinópolis e Batatais.

O motorista Indione dos Santos Ferreira, de 40 anos, teria passado antes do horário previsto em um dos pontos de embarque do ônibus. O trabalhador rural Isaías dos Santos Almeida, irritado, entrou no veículo que transportava 16 pessoas, num ponto à frente, e discutiu com Ferreira. Outro trabalhador, Willian Aparecido Costa, de 28 anos, interferiu e deu razão ao motorista. Na chegada à fazenda, Almeida sacou um revólver calibre 38 e atirou na nuca de Ferreira. Depois ele disparou outros quatro tiros contra o motorista, que morreu no local.

Almeida carregou novamente o revólver e em seguida atirou três vezes contra Costa, que está internado, em estado grave, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Batatais. Após os disparos contra as duas vítimas, Almeida fugiu em direção ao canavial e é procurado pela polícia. Testemunhas disseram ao delegado César Augusto de França que Almeida sempre queria se impor aos demais dentro do ônibus.

    Leia tudo sobre: mortediscussãoincidente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG