TJ-SP solta irmãos condenados por 'crime do Orkut'

Empresário foi morto depois de ter postado mensagens no site que insinuavam que um dos irmãos teria saído com travesti

AE |

selo

Condenados a 30 anos de prisão, em 15 de setembro, pelo conhecido "Crime do Orkut", ocorrido em Ribeirão Preto (SP), os irmãos Paulo Henrique Jorge e Luiz Jorge Júnior tiveram a liberdade concedida nesta terça-feira pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). O crime ocorreu em 18 de fevereiro de 2005. O empresário João Carlos Duarte Paiva Arantes foi assassinado com 12 tiros, disparados por Emerson Adriani (assassinado em junho de 2007) num posto de combustíveis na cidade.

Segundo o Ministério Público Estadual (MPE), o crime ocorreu depois que Arantes teria postado mensagem no site de relacionamentos insinuando que um dos irmãos teria saído com um travesti. Os irmãos teriam, então, encomendado o crime. O Tribunal do Júri condenou, por unanimidade, os irmãos Jorge por homicídio triplamente qualificado, após sessão que durou 13 horas e meia. A defesa anunciou que iria recorrer logo após o veredicto.

    Leia tudo sobre: orkutcrime

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG