Tio confessa homicídio de sobrinha em São Simão

Segundo suspeito, crime ocorreu após uma discussão por uma panela de doce

AE |

selo

O operário Adão Batista Alves, de 27 anos, assumiu nesta quinta-feira a autoria da morte da sobrinha Paloma Baldissarelli, de 9 anos, ocorrida no sábado, 28, em São Simão (SP). Ele informou detalhes do crime à Polícia Civil. 

Os dois não tinham bom relacionamento e o crime foi por motivo banal (discussão por panela de doce). O padastro teria empurrado a menina, que, caída, foi estrangulada por Alves, que ainda usou uma corda para enforcá-la. 

A garota desmaiou e ele a colocou num saco de lixo, levando-a no porta-malas do carro até um terreno da zona rural da cidade, segundo a polícia. Ele foi preso na segunda-feira e indicou onde estava o corpo no dia seguinte. O corpo de Paloma foi sepultado ontem. 

A Polícia Civil aguarda resultado de exames para saber se a menina já estava morta quando foi sepultada. Alves, que está na cadeia de Santa Rosa de Viterbo, responde ação criminal por homicídio e ocultação de cadáver.

    Leia tudo sobre: são simãosobrinhapaloma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG