Terra treme e assusta moradores no interior de São Paulo

"As janelas da minha casa começaram a balançar e o monitor do meu computador chacoalhou", contou um morador

AE |

selo

A terra tremeu nesta quarta-feira em Ibirá (SP), assustando os cerca de 11 mil moradores da cidade. Há casas com rachaduras. O primeiro abalo foi sentido por volta do meio-dia. Três horas depois a terra voltou a tremer. "Eu senti o tremor por volta do meio-dia e meia, as janelas da minha casa começaram a balançar e o monitor do meu computador chacoalhou", explicou o servidor municipal Estevam Collar de Brito, de 20 anos. 

A casa dele não teve rachaduras, mas alguns vizinhos não tiveram a mesma sorte. "Eles confirmaram que houve pequenas rachaduras em suas casas e que os lustres sacudiram", acrescentou Brito, observando que os tremores foram sentidos em toda a cidade. No bairro São Benedito, perto do centro, pessoas assustadas, sem saber o que estava acontecendo, se abrigaram em uma mercearia. "Eles entraram aqui em meu comércio, estavam muito assustados", segundo o comerciante Inácio Rodrigues, de 64 anos, dono do estabelecimento. 

A princípio, a população achou que o chão tremeu devido a uma explosão na caldeira de uma usina de açúcar e álcool. A explosão de um botijão de gás também foi admitida e, em seguida, descartada. "Não foi nada disso (explosão), a usina fica a uns dez quilômetros da cidade", contou o servidor municipal.

Não foi a primeira vez que a terra tremeu em Ibirá. "Há cerca de cinco meses foi registrado um abalo, confirmado pela Unesp (Universidade Estadual Paulista)", completou Brito. Geólogos do Departamento de Geologia da Unesp, em São José do Rio Preto, estão conferindo se os abalos de ontem foram registrados pela estação sismográfica da Universidade.

    Leia tudo sobre: tremoribiráterremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG