Na casa do jovem de 20 anos foram encontrados objetos dos clientes roubados. Outro suspeito identificado está foragido

Charles Rodrigues da Conceição, 20 anos, confessou ter participado de arrastão em restaurante de Pinheiros
Adriana Spaca / Futura Press
Charles Rodrigues da Conceição, 20 anos, confessou ter participado de arrastão em restaurante de Pinheiros
Policiais civis de São Paulo prenderam, por volta das 6h desta quinta-feira, um dos cinco suspeitos de participar de um roubo a restaurante em Pinheiros, na zona oeste da capital, na madrugada da quinta-feira da semana passada (14). Algumas vítimas tinham reconhecido o suspeito por meio de uma fotografia.

Na ocasião, uma quadrilha roubou dinheiro e pertences dos clientes que estavam no Empório Alto dos Pinheiros, na rua Vupabussu. A ação aconteceu após o jogo do Brasil pela Copa América. No momento, clientes jantavam e assistiam ao jogo.

Identificado como Charles Rodrigues da Conceição, de 20 anos, o jovem que foi preso nesta manhã tem passagem pela polícia por outros roubos. No momento da prisão, Conceição informou o nome de outro suspeito, que seria Ricardo dos Santos Santana.

Conceição foi detido na sua residência, na favela Real Parque, zona sul da cidade, não resistiu à prisão e confessou o crime. A prisão preventiva de Santana já fo pedida.

Na casa do preso, segundo a polícia, foram encontradas bolsas, celulares e relógios de clientes, além R$ 1.150 e alguns euros. Na residência do outro suspeito também foram apreendidos objetos. Santana não foi encontrado e é considerado foragido. A polícia recuperou cerca de 30% do que foi roubado no dia, segundo o delegado titular da 3ª Delegacia Seccional, Dejair Rodrigues, e segue investigando para identificar os outros três integrantes do grupo.

Gilberto Topczewski
O Empório Alto de Pinheiros, assaltado na noite de quarta-feira: mais um alvo de arrastão
De acordo com a Polícia Militar, cerca de 30 pessoas estavam no local quando quatro homens invadiram o bar enquanto um aguardava no veículo para fugir, mas apenas 15 vítimas registraram boletim de ocorrência. Testemunhas relataram ter visto um grupo de seis. Após levaram carteiras, bolsas e celulares das vítimas, eles fugiram em um Agile prata, em direção à avenida Pedroso de Moraes. O carro ainda não foi encontrado pela polícia.

Arrastões

Segundo o delegado Rodrigues, desde fevereiro 12 arrastões em restaurantes ocorreram nos bairros de Vila Madalena e Pinheiros, mas integrantes de três quadrilhas especializadas nesses roubos foram presos. Rodrigues considera que o grupo que roubou clientes no Empório Alto dos Pinheiros agiu de forma aventureira. "Eles são aventureiros. Estavam passando na região, viram aquela concentração de pessoas no interior do bar e decidiram assaltar", afirma.

"Essa não é uma quadrilha especializada. Tudo indica que é uma quadrilha que age de acordo com o momento, com a situação", ressalta Rodrigues. O delegado explica que o grupo já realizou outros roubos em estabelecimentos comerciais, como bares e academias, e também já furtou veículos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.