Suspeito de matar mulher é preso no litoral de São Paulo

O corpo de Alcione Oliveira Costa de Oliveira foi encontrado em um terreno baldio de Peruíbe após denúncia

AE |

selo

A Justiça determinou ontem a prisão temporária de um empresário de 60 anos, morador de Barueri, na Grande São Paulo, suspeito de assassinar no sábado a mulher na cidade litorânea de Peruíbe, onde ele tem uma casa de veraneio. O corpo de Alcione Oliveira Costa de Oliveira, de 56 anos, foi encontrado por policiais militares às 9h30 de ontem, em um terreno baldio, após denúncia. O corpo estava sem blusa, com sinais de agressão no rosto, um saco plástico amarrado na cabeça e envolto por um tapete e dois colchonetes, segundo a Polícia Civil.

O marido da vítima aguardava na fila da Delegacia Central de Peruíbe para informar o suposto desaparecimento de Alcione, quando policiais militares chegaram ao local para registrar a descoberta do corpo. À polícia, o empresário declarou que Alcione havia saído de casa às 19 horas do sábado em seu Volkswagen Fox e não retornou.

Ao longo do dia de ontem, porém, indícios colhidos pela investigação apontaram o marido como suposto autor do crime e ele foi preso. Segundo a Polícia Civil, a pedido do delegado, a ordem de prisão temporária pelo prazo de trinta dias foi expedida na mesma data pela juíza de plantão da comarca de Itanhaém.

O carro de Alcione foi localizado na noite de ontem na região da Vila Penteado, zona norte da capital, por policiais civis do Grupo de Operações Especiais (GOE). Um suspeito, detido a bordo do veículo, foi encaminhado ao 72º Distrito Policial, na Vila Penteado.

Segundo informações da Polícia Civil, Alcione já havia registrado diversos boletins de ocorrência de agressão contra o marido na Delegacia da Mulher de Peruíbe e seu corpo estava com pulseiras e brincos de ouro, o que afastaria a tese de latrocínio (roubo seguido de morte). Na casa de veraneio do casal, os policiais também apreenderam um tapete semelhante ao usado para envolver o corpo da vítima.

    Leia tudo sobre: assassinatocrime

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG