STJ nega transferência de Suzane Richthofen em São Paulo

Suzane Von Richthofen pretendia ser transferida a um dos centros de ressocialização do Estado

AE |

selo

O ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), rejeitou nesta segunda-feira o pedido de liminar em habeas corpus de Suzane Louise Von Richthofen. Presa em uma penitenciária de segurança máxima em São Paulo, ela pretendia ser transferida a um dos centros de ressocialização do Estado.

O pedido já havia sido rejeitado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), pois os centros de ressocialização são designados para condenados cuja pena não seja superior a dez anos. Richthofen foi condenada, em 2002, pelo assassinato dos pais a 39 anos de reclusão e cumpre pena em regime fechado.

Ao negar o pedido, o ministro Og Fernandes destacou a ausência de manifesta ilegalidade que justificasse a concessão da medida liminar. Segundo o ministro, o caso requer uma análise mais detalhada dos elementos do processo, que serão verificados no julgamento do mérito, o que caberá à Sexta Turma do STJ.

    Leia tudo sobre: Suzane Von Richthofenpresídio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG