SP suspende vacinação contra raiva para cães e gatos

Saúde investiga reações graves apresentadas por 567 animais após receberem doses antirrábicas; 10 deles morreram

iG São Paulo |

A Secretaria de Estado da Saúde decidiu recomendar a todos os municípios paulistas que suspendam imediatamente a campanha de vacinação contra raiva animal. Em apenas dois dias, 567 cães e gatos vacinados em São Paulo apresentaram reações, 38% delas consideradas graves, como cansaço extremo, falta de apetite, dificuldade respiratória, convulsões e hemorragias.

Foram imunizados 121.691 animais em toda a cidade de São Paulo. Em Guarulhos, município da Grande São Paulo, a vacinação animal já foi suspensa e o local é o que concentra a maior parte dos efeitos colaterais creditados às doses (40). A suspensão ocorre, diz a Secretaria, porque o número de reações adversas notificadas à Coordenadoria de Controle de Doenças da pasta está acima do observado em anos anteriores, podendo, na avaliação dos técnicos, colocar em risco a vida dos animais imunizados. 

Ao menos 10 óbitos por choque anafilático são investigados, sendo seis gatos e quatro cães. Das mortes, seis foram registradas na Grande São Paulo e quatro no interior paulista.

Felinos

Segundo a Secretaria, a maior parte das reações tem sido observada em gatos e nos cães de pequeno porte (em torno de 6,5 quilos de peso). Somente na cidade de São Paulo, 85,3% das reações ocorreram com gatos vacinados nos dias 16 e 17.

O Instituto Pasteur irá investigar os óbitos e as reações graves. A Secretaria informou ao Ministério da Saúde, responsável pela compra e distribuição das vacinas aos Estados, sobre os problemas surgidos, e aguarda orientações. O Ministério informou que mantém a campanha de vacinação contra raiva animal em todo o país e enviará técnicos amanhã para São Paulo para avaliar situação.

    Leia tudo sobre: vacinaçãoreaçõescãesgatos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG