Sorocaba quer privatizar segurança municipal

Troca, para reduzir gastos, está prevista no projeto de orçamento para 2011 enviado à Câmara pelo prefeito

AE |

selo

A Prefeitura de Sorocaba (SP) vai iniciar um processo de substituição dos guardas municipais por seguranças particulares na proteção do patrimônio municipal. O objetivo é reduzir a folha de pagamento, já que os guardas são funcionários públicos concursados. A troca está prevista no projeto de orçamento para 2011 enviado à Câmara pelo prefeito Vitor Lippi (PSDB). 

A previsão de despesa com pessoal da Secretaria de Segurança Comunitária, que contempla os salários da Guarda Municipal (GM), caiu de R$ 23,8 milhões este ano para R$ 22,4 milhões no ano que vem. De acordo com a secretária de Gestão de Pessoas, Silvana Chinelatto, a segurança privada será usada inicialmente nos eventos realizados pela prefeitura, hoje a cargo da Guarda. O objetivo, segundo ela, é reduzir os gastos com horas extras. 

Estudos indicam que o uso de segurança privada pode ser vantajoso na comparação com o custo do guarda municipal que, por ser funcionário público, tem estabilidade no emprego. Atualmente, a GM tem atuado como colaboradora dos órgãos de segurança pública. De acordo com a secretária, os seguranças privados irão complementar o trabalho da Guarda. 

Para o Sindicato dos Servidores Municipais, a contratação de serviços privados pode implicar na redução dos ganhos dos guardas, que hoje recebem horas extras. A secretária informou que os guardas receberão outra forma de incentivo. Não há previsão de concurso para a ampliação do efetivo da GM na cidade.

    Leia tudo sobre: sorocabasegurança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG