Sobe para dois o número de mortos em incêndio na Favela do Moinho em SP

Fogo começou em galpão abandonado e se alastrou para a comunidade; cerca de mil famílias estão desabrigadas e 300 barracos foram destruídos

iG São Paulo |

Dois corpos carbonizados foram encontrados pelo Corpo de Bombeiros durante os trabalhos de rescaldo do incêndio que atingiu a Favela do Moinho , no centro de São Paulo. Diferentemente do que foi publicado pelo iG pela manhã, um corpo foi encontrado na tarde de quinta-feira e mais um na manhã desta sexta-feira, e não dois corpos.

Segundo os bombeiros, os corpos foram localizados parcialmente carbonizados no 2º andar do prédio que fica ao lado da comunidade. O incêndio ocorreu na manhã de quinta-feira (22) e só foi controlado após duas horas. Os bombeiros encerraram o trabalho de rescaldo por volta das 18h desta sexta-feira.

Entenda: Incêndio atinge favela no centro de São Paulo

Diogo Moreira/Futura Press
Cerca de 120 homens do Corpo de Bombeiros participaram da ação de combate às chamas

O incêndio deixou quatro pessoas feridas, entre elas um bombeiro que auxiliava um morador. Duas vítimas apresentavam sinais de intoxicação e foram levadas para a Santa Casa. Outra teve fratura no punho e queimaduras e foi para o pronto-socorro do Tatuapé.

Famílias desabrigadas

Na quinta, os moradores da favela descreveram como “desesperadora” a saída do prédio que pegava fogo. Agora, o prédio corre o risco de desabar. Ao menos mil estão desabrigadas. Cerca de 300 famílias tiveram suas casas incendiadas. Segundo a Prefeitura de São Paulo, algumas delas decidiram se mudar para as casas de parentes e amigos e outras foram alojadas no Clube Raul Tabajara, da Secretaria de Esportes.

'Só peguei os documentos e nossos filhos', diz morador de favela incendiada

O marreteiro Claudomiro Santos da Silva, 35 anos, que mora no segundo andar do prédio com a mulher e dois filhos, de quatro e dois anos, disse que o fogo se espalhou muito rápido. “Não durou nem cinco minutos. A gente teve que correr para as escadas só deu tempo de pegar meus documentos e nossos filhos”, disse. A família Silva pretendia passar o Natal em Alagoas, com o restante dos familiares, mas agora não sabe o que fazer.

Trens

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) informou que não há previsão para os trens voltarem a circular na região. A circulação está suspensa em duas linhas: 7-Rubi entre as estações Luz e Barra Funda e na 8-Diamante entre as estações Barra Funda e Julio Prestes.

A CPTM disse que precisa fazer reparo nos cabos que estão superaquecidos. Para isso, um trem de manutenção precisa entrar no local, o que está proibido pela Defesa Civil, já que nada pode trepidar na região para o prédio não desabar. Todo o entorno do prédio está interditado.

    Leia tudo sobre: incêndiofavela do moinhocampos elíseos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG