Tarifa das rodovias estaduais sob concessão da iniciativa privada sofreram reajuste nesta quinta-feira

Acompanhe o trânsito em SP, Rio e Belo Horizonte

Os pedágios das rodovias estaduais paulistas tiveram aumento à meia noite desta quinta-feira. Por causa de diferenças nos contratos, foram aplicados dois tipos de índices para os aumentos. Nas rodovias concedidas a partir de 2008, foi utilizado o IPCA (índice oficial de inflação), com reajuste de 5,2%, como é o caso da rodovia Ayrton Senna. Nas concessões mais antigas, como a da Imigrantes, adotou-se o IGP-M, de 4,18%. ( Veja aqui a tabela completa com os valores reajustados )

Integrantes do Movimento Estadual contra os Pedágios Abusivos de São Paulo realizam panfletagem na rodovia dos Imigrantes contra alta nas tarifas
Futura Press
Integrantes do Movimento Estadual contra os Pedágios Abusivos de São Paulo realizam panfletagem na rodovia dos Imigrantes contra alta nas tarifas

De acordo com a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), é a primeira vez que o valor final não foi arredondado. O pedágio da Bandeirantes em Limeira, por exemplo, passa a custar R$ 4,25. Para o governo, isso não causará problemas, uma vez que há em circulação grande quantidade de moedas de R$ 0,05.

Para justificar os aumentos, a Artesp alega que, além dos investimentos nas rodovias, parte da arrecadação dos pedágios é destinada, com o recolhimento do ISS-QN, aos 242 municípios paulistas cortados pelas rodovias concedidas. Desde 2000, essas Prefeituras receberam repasse de R$ 1,4 bilhão, verba que pode ser destinada, por exemplo, à recuperação de estradas vicinais.

Protestos

Dezenas de pessoas organizaram um protesto por rodovias paulistas contra o aumento nas tarifas. Diversas bandeiras da Força Sindical e da Central Única dos Trabalhadores (CUT) podiam ser vistas entre os manifestantes. Os organizadores do protesto afirmam que a a alta nos pegádios fez com que fosse criado o Movimento Estadual Contra os Pedágios Abusivos do Estado de São Paulo. Segundo eles, as tarifas "impõem sérias barreiras aos municípios e atrasam o desenvolvimento econômico, social e cultural".

Ônibus

Passageiros de ônibus interestaduais e internacionais de longa distância também passaram a pagar mais na quarta-feira. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorizou reajuste de 2,134% nos preços das passagens.

O valor é obtido por meio de uma conta que leva em consideração o tipo de pavimento da estrada e o tipo de serviço oferecido ao passageiro, além de adicionar tarifa de embarque, ICMS e rateio do pedágio.

*Com informações da Agência Estado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.