Shopping Cidade Jardim terá detector de metais

Medida é tomada após duas lojas serem assaltadas em shopping em menos de um mês

AE |

Após sofrer dois assaltos em menos de um mês, o Shopping Cidade Jardim, na zona sul de São Paulo, anunciou na quinta-feira novas medidas de segurança. Entre elas, abordagem e triagem de veículos "para entrada e circulação no complexo" e instalação de detectores de metal "em alguns acessos". É a primeira vez que um shopping brasileiro adota medidas desse tipo.

Divulgação
Imagem de circuito interno do Shopping Cidade Jardim mostra quadrilha dentro de loja
O Cidade Jardim não forneceu detalhes a respeito da forma de abordagem ou de quais pessoas terão de passar pela detecção de metais. Por meio da assessoria de imprensa, informou que a abordagem será realizada "de modo geral, sem discriminar público", sejam clientes, funcionários ou fornecedores.

O jornal "Estado de S. Paulo" apurou na quinta-feira que o plano de segurança prevê detectores de metais do tipo raquete. Eles seriam usados apenas na entrada da porta 8, na lateral do shopping, das 6h às 10h. É por essa porta que passarão a entrar funcionários, fornecedores e clientes da academia de ginástica do shopping.

Além disso, a porta 7, usada pelos ladrões que roubaram a relojoaria Corsage, única representante da Rolex na América Latina, ficará definitivamente fechada. Localizada ao lado da porta principal, é por meio dela que atualmente funcionários entram no shopping antes do horário de funcionamento.

No caso dos carros, apenas funcionários e fornecedores não ficariam mais na região das docas do shopping. As revistas e restrições à circulação de carros não atingiriam, portanto, os clientes depois da abertura do shopping, das 10h às 23h. A ideia seria aumentar a segurança sem transformar o shopping em um bunker.

    Leia tudo sobre: Shopping Cidade JardimroubosegurançarolexTiffany

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG