Segurança mata a mulher por ciúmes em Guarulhos

Mãe da vítima testemunhou morte e diz que filha implorou pela própria vida, mas acabou sendo morta com um tiro na cabeça

AE |

selo

O segurança de banco terceirizado Carlos Alberto da Silva, de 32 anos, matou, quinta-feira (1) à noite, sua mulher, Patrícia Lira Pereira, de 21 anos, dentro da casa onde moravam, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Segundo a polícia, o motivo do crime foi ciúme. A arma usada, uma Taurus calibre 38, pertence à empresa para a qual o vigia trabalha.

Ameaças em casa: Mãe e filha são mortas a tiros em Piracicaba

A mãe da vítima, Sônia Lira, que morava na mesma residência do casal, testemunhou a morte. Ela contou que Patrícia implorou pela vida, mas acabou morta com uma bala na cabeça.

Carlos fugiu do local, e a mãe de Patrícia ajudou a socorrê-la ao Hospital Padre Bento, onde morreu. Avisada, a Polícia Militar fez buscas na região, e encontrou e prendeu o segurança dentro de seu Gol. "Se chegássemos um pouco depois, ele provavelmente teria atentado contra a própria vida. Pediu que nós o matássemos", contou o soldado Ezequiel Mota, da 2ª Companhia do 15º Batalhão.

Sônia disse que Carlos agredia Patrícia com frequência, e que a filha já havia registrado boletim de ocorrência com base na lei Maria da Penha. O casal tinha um filho de 2 anos. O caso foi registrado no 2º Distrito Policial de Guarulhos.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG