São Paulo terá operação volta às aulas a partir de segunda-feira

Operadores de trânsito e funcionários de diversas escolas promovem ações para garantir segurança no trânsito de SP e do RJ

iG São Paulo |

As aulas do segundo semestre letivo têm início a partir da próxima segunda-feira (1), por isso a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo inicia a operação Volta às Aulas, nas proximidades de 131 escolas públicas e particulares. Com o objetivo de desenvolver ações educativas e operacionais, 263 operadores de trânsito da CET vão orientar, ordenar e fiscalizar o trânsito em locais, próximos a escolas, onde o tráfego é intenso.

A operação conta com a ajuda de funcionários de escolas devidamente treinados, visando disciplinar o embarque e desembarque de alunos e propiciar segurança na travessia de pedestres. Filas duplas e estacionamentos irregulares são considerados alguns dos principais problemas que causam congestionamentos no trânsito.

Outro objetivo da ação é diminuir o impacto no tráfego com o fim das férias, já que com a volta das aulas há um acréscimo médio de 20% no número de viagens realizadas na cidade. Para isso, serão feitos ajustes semafóricos e a fiscalização de estacionamentos irregulares será intensificada.

A operação volta às aulas tem quatro atividades distintas. A operação contínua é aplicada em 20 escolas localizadas em pontos com grande número de viagens nos horários de entrada e saída das aulas.

A operação periódica é aplicada em 65 escolas localizadas em áreas que podem, eventualmente, provocar transtornos na fluidez do trânsito. A operação supervisionada ocorre em 29 escolas localizadas onde raramente ocorrem congestionamentos.

Por fim, a ação educativa abrange 17 escolas e inclui treinamento prévio da CET para funcionários ou parceiros das escolas, que desenvolvem ações básicas de segurança e orientação de travessia.

Veja abaixo o valor das multas e do principais problemas encontrados pelos agentes da CET:

INFRAÇÃO VALOR TIPO PONTOS
Parar em Fila Dupla R$ 127,69 Grave 5 pontos
Parar na Faixa Pedestres na Mudança de Semáforo R$ 85,13 Média 4 pontos
Estacionamento Proibido R$ 85,13 Média 4 pontos
Fechar Cruzamento R$ 85,13 Média 4 pontos
Estacionar sobre Calçada R$ 127,69 Grave 5 pontos
Ultrapassar Semáforo Vermelho R$ 191,54 Gravíssima 7 pontos
Dirigir Falando ao Celular R$ 85,13 Média 4 pontos
Motorista ou passageiro sem cinto de segurança R$ 127,69 Grave 5 pontos
Transitar em Horário de Pico (rodízio) R$ 85,13 Média 4 pontos
CET

Volta às aulas no Rio de Janeiro

A Guarda Municipal do Rio de Janeiro também inicia às 6h de segunda-feira (1) a Operação Volta às Aulas. Além dos 300 guardas que diariamente monitoram os principais corredores viários da cidade, haverá um reforço de 84 guardas, sendo 40 no trânsito e 44 GMs da Ronda Escolar. Os guardas estarão distribuídos em acessos a escolas públicas e particulares próximas a vias de grande movimento, orientando a travessia de alunos e observando alterações na rotina das unidades.

Para este segundo semestre, o Grupamento de Ronda Escolar recebeu também mais 118 guardas, o que equivale a um aumento de mais de 57 % do efetivo. Assim, os guardas poderão aperfeiçoar o trabalho de patrulhamento de rotina nas escolas da rede municipal de ensino, o atendimento de ocorrências e ainda ampliar os projetos socioeducativos desenvolvidos pela GM-Rio, como aulas de judô e jiu-jitsu, o projeto de palestras e o lúdico.

Na Volta às Aulas, a Coordenadoria de Trânsito da GM-Rio vem priorizando o patrulhamento durante o horário de saída e entrada dos alunos do turno da manhã e da tarde. Os principais corredores são: Rua São Clemente (via de acesso aos Colégios Corcovado, Santo Inácio e Britânico) e Rua Voluntários da Pátria (acesso ao Colégio Santa Rosa de Lima), em Botafogo; Rua das Laranjeiras (acesso ao Colégio Liessen), em Laranjeiras; Rua Marques de São Vicente (acesso aos Colégios Teresiano, Parque e Americano), na Gávea; Rua José Linhares (acesso ao Colégio Santo Agostinho), no Leblon; Rua Conde de Bonfim (acesso ao Colégio Batista), na Tijuca; Estrada da Barra (acesso aos Colégios Santa Mônica e Ph) e no Condomínio Novo Leblon (acesso às unidades Santo Agostinho e Albert Einstein), na Barra da Tijuca.

O comandante da GM-Rio, coronel Henrique Lima Castro, esclarece que a multa é o último recurso. “Os agentes de trânsito só multam condutores que desobedecem a sinalização ou não atendem aos guardas. Cada um deve fazer a sua parte”, ressalta o comandante.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG