São Paulo tem 30 pontos de alagamentos recorrentes

Prefeitura afirmou que alguns pontos onde casos são constantes estão em estudo para realização de obras

AE |

selo

Dos 125 pontos de alagamento registrados na cidade de São Paulo entre a noite de segunda-feira e a manhã de terça-feira, 30 são bem conhecidos do paulistano e ficaram inundados mais de uma vez desde o início do período de chuvas mais fortes, em setembro.

Endereços como o cruzamento da Radial Leste com a Avenida Álvaro Ramos, na zona leste, e da Avenida Sumaré com a Praça Marrey Júnior, na zona oeste, alagaram, respectivamente, oito e sete vezes entre 1º de setembro e ontem, de acordo com levantamento feito com base em informações disponíveis no site do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura.

"O que percebemos é que tudo o que se fez para conter as enchentes não representou nada", afirma o engenheiro do Instituto de Engenharia, Marcelo Rozenberg. Segundo ele, a única maneira de evitar transtornos por causa da chuva é identificar e dar prioridade a obras de ampliação de galerias e desassoreamento de rios. Na Marginal Tietê, os alagamentos ocorrem normalmente embaixo das Pontes Cruzeiro do Sul, Bandeiras, Piqueri e Casa Verde. Isso porque, nesses pontos, a via é mais baixa do que o nível de cheia do rio.

A Prefeitura de São Paulo afirmou, por meio de nota, que alguns pontos onde alagamentos são constantes estão em estudo para realização de obras de ampliação de galerias. É o caso da interligação da Radial Leste com a Avenida Álvaro Ramos. No encontro da Avenida Sumaré com a Praça Marrey Júnior, a Prefeitura de São Paulo diz que o projeto executivo de macrodrenagem das bacias dos Córregos Sumaré e Água Preta está em fase de conclusão. Ele prevê obras de ampliação e reforço do sistema de galerias para esses córregos. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: enchenteschuvasprefeiturasão pauloalagamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG