São Paulo reduz homicídios em 12%, mas latrocínios crescem 20%

Estado de São Paulo teve menos homicídios dolosos do que o primeiro semestre do ano passado. Capital reduziu esse crime em 28,79%

iG São Paulo |

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo divulgou nesta segunda-feira os números da criminalidade no Estado no primeiro semestre de 2011. Em relação aos crimes considerados mais graves, os homicídios dolosos (com intenção de matar) registraram queda de 12,2% em relação aos seis primeiros meses de 2010. Já os latrocínios (roubo seguido de morte) aumentaram em 2011, com 27 casos a mais que no ano passado.

De acordo com a SSP, a queda no número de homicídios dolosos no semestre representa 278 mortes a menos do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando houve 2.278 casos. Mantida a tendência verificada desde o começo do ano, a estimativa é de que São Paulo encerre 2011 abaixo da chamada zona de epidemia, classificada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) quando há 10 ou mais homicídios por grupo de 100 mil habitantes/ano. A estimativa com os números obtidos até o momento é de taxa de 9,60/100 mil habitantes. No Brasil é de 25/100 mil habitantes.

Pela manhã, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) comemorou a queda nos homicídios. "É o menor índice dessa série histórica", afirmou durante visita ao 31.º Distrito Policial (Vila Carrão), na zona leste da capital paulista. "Esse índice vem caindo há dez anos graças a uma política pública bem executada", observou o secretário de Segurança Pública, Antônio Ferreira Pinto.

Apesar da redução no número de homicídios, o balanço também mostrou outra tendência que já era verificada nos últimos meses no Estado : o aumento no número de roubos seguido de morte. No primeiro semestre de 2011, foram 27 latrocínios a mais do que no mesmo período do ano passado, quando foram registrados 134 casos. O aumento para 161 casos representa 20% de aumento.

Sobre o crescimento dos casos de latrocínio, o secretário afirmou: "Houve um aumento que nos preocupa e estamos estudando, colocando policiamento onde há maior incidência desse crime." Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), este tipo de crime está recebendo atenção especial das polícias paulistas.

Capital

De acordo com os números divulgados, a capital paulista deu decisiva contribuição para a redução dos homicídios dolosos no Estado e lidera a redução de mortes intencionais, com recuo de 28,79% em relação ao primeiro semestre do ano passado. De janeiro a junho de 2011, foram 190 casos a menos: 660 no primeiro semestre de 2010 contra 470 em igual período de 2011.

A cidade de São Paulo também registrou aumento no número de latrocínios até a metade de 2010. No primeiro semestre de 2011 ocorreram cinco latrocínios a mais do que no mesmo período do ano passado.

Outros números

Três modalidades de crime contra o patrimônio voltaram a cair no primeiro semestre do ano no Estado: os roubos em geral, roubos de carga e as extorsões mediante sequestro. Os roubos de carga caíram 3,8% no primeiro semestre deste ano, com 132 casos a menos. Foram registrados 3.345 até junho, contra 3.477 em igual período do ano passado.

As extorsões mediante sequestro também apresentaram queda no semestre. De janeiro a junho deste ano foram apontados 12 casos a menos - o que representa uma redução de 26,09%. Os roubos a banco caíram 15,89% no acumulado dos últimos 12 meses. De julho de 2010 a junho de 2011, foram registradas 217 ocorrências, contra 258 de julho de 2009 a junho de 2010.

No mesmo período analisado, os furtos de veículos aumentaram em 7,77%, enquanto os roubos de carros cresceram 9,77%.

A SSP atribui a contínua redução das mortes intencionais em todo o Estado "à investigação, identificação e prisão dos autores de homicídios, à melhoria da gestão policial, com o aumento do número de policiais militares nas ruas, ao recolhimento de armas ilegais e ao investimento do Estado em segurança pública, inteligência policial e tecnologia da informação".

    Leia tudo sobre: homicídioviolênciasão paulolatrocínio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG