São Paulo implanta hoje áreas de proteção ao pedestre

Objetivo do programa é criar áreas onde a travessia dos pedestres será feita com a máxima segurança

AE |

selo

Motoristas paulistanos têm, a partir desta quarta-feira, de parar nas faixas de pedestre quando houver alguém atravessando - comportamento que já deveria ser obrigatório, segundo o Código de Trânsito Brasileiro. Começarão a valer em oito pontos da cidade as Zonas de Máxima Proteção ao Pedestre (ZMPPs), a mais recente tentativa de mudar comportamentos e reduzir atropelamentos.

O objetivo do programa é criar áreas onde a travessia dos pedestres será feita com a máxima segurança. Haverá reforço de agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) nesses locais e de orientadores de tráfego - pessoas que vão ficar com bandeiras e balançá-las na frente dos motoristas sempre que uma pessoa estiver atravessando sobre a faixa de pedestres.

Inicialmente, haverá ações apenas nas 8 ZMPPs, formadas provavelmente por dez cruzamentos. Essas áreas estão em um perímetro compreendido pelas Avenidas Duque de Caxias e Paulista - os limites laterais serão a Rua da Consolação e as Avenida Liberdade e do Estado. O objetivo em um segundo momento é expandir a campanha para outras regiões da capital paulista. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: trânsitosegurançapedestrecetsão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG