São Paulo deixa estado de atenção, mas segue com alagamentos

Todas as regiões da capital paulista ficaram em atenção por 3h45. Córrego transbordou e deixou a Vila Prudente em estado de alerta

iG São Paulo |

AE
Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, na região da Vila Prudente, um dos pontos mais afetados pela chuva desta segunda-feira
A chuva que atinge a região metropolitana de São Paulo deixou todas as regiões da capital paulista em estado de atenção das 16h até as 19h45, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura. A região da subprefeitura da Vila Prudente, na zona leste de São Paulo, chegou a ficar em alerta por 1h30 por conta do transbordamento do córrego da Mooca. Em toda a cidade, ao todo, foram registrados 79 pontos de alagamentos.

Com a chuva, o aeroporto de Congonhas, na zona sul da cidade, suspendeu as operações de pouso e decolagens das 17h15 até as 17h46. Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), até as 20 horas 18 voos de Congonhas foram cancelados e 51 voos sofreram atrasos. No Aeroporto de Guarulhos este número estava em 53, e cinco foram cancelados no mesmo período.

AE
Alagamento na rua Romão Gomes, no bairro do Butantã, na zona oeste da cidade
No fim da noite, os pontos de maior lentidão na cidade estavam no Corredor Norte/Sul, sentido Santana, do Viaduto João Julião da Costa Aguiar até o Metrô São Joaquim (7,5 Km);  na Marginal Pinheiros, sentido Interlagos, pista expressa, da Ponte Ary Torres até a Ponte Transamérica (7,2 Km); na avenida Salim Farah Maluf, sentido Vila Prudente, da Ponte do Tatuapé até a avenida Luiz Ignácio de Anhaia Mello (6,4 Km); na Marginal Pinheiros, sentido Castelo, da Ponte do Morumbi até a rua Tucumã (4,2 km).

Na Praça da República, região central, um galho caiu em cima de um trólebus na rua Timbiras e atingiu a fiação, provocando paralisação na circulação desses veículos. De acordo com a CET, as faixas central e da direita ficaram ocupadas pelos trólebus. A SPTrans informou que técnicos foram enviados ao local para resolver o problema.

Ainda durante a noite, os pontos intransitáveis da cidade estavam localizados na avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, nos dois sentidos, na altura da rua Dianópolis e também na altura da rua Francisco Falconi; na avenida Celso Garcia, sentido bairro, na altura da rua Pimenta Bueno; no viaduto Bresser, nos dois sentidos, na altura da avenida Alcantara Machado; na rua Maria Domitila, nos dois sentidos; na rua da Figueira e na rua José Paulino, na altura da Rua Silva Pinto.

Ainda ficaram intransitáveis a avenida Alcantara Machado, na altura do viaduto Guadalajara, nos dois sentidos; a rua Manilha, altura da avenida Aricanduva; a rua Tamaide, nos dois sentidos, na altura da rua Baquia; a avenida Aricanduva, altura da rua Manilha, sentido bairro; a rua Ricardo Cavatton, nos dois sentidos, na altura da rua Hudo Antola e a avenida Paes de Barros, nos dois sentidos, na altura da avenida Professor Luiz Ignácio Anhaia Mello.

Segundo o CGE, após registrar chuvas muito intensas no decorrer da tarde e início da noite, observa-se apenas precipitação leve em boa parte da capital paulista. De acordo com imagens de radar, as áreas de instabilidade se deslocaram em direção ao oceano, e conforme previsão do CGE, a noite e a madrugada seguem com chuviscos e chuvas leves.

O temporal foi resultado de grandes áreas de instabilidade associadas à passagem de uma frente fria que se deslocaram da região de Sorocaba, onde também houve forte chuva , em direção à capital. A capital paulista já foi castigada por uma forte chuva durante a madrugada desta segunda-feira. Uma árvore caiu na avenida Pompeia e deixou a via interditada por 12 horas .

    Leia tudo sobre: chuvatrânsito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG