Rota de SP afirma ter matado autor de atentado contra comandante

Paulo Telhada, comandante da Rota, esteve em hospital e reconheceu suspeito como homem que disparou 11 vezes

AE |

selo

O tenente-coronel Paulo Telhada, comandante das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), reconheceu na madrugada desta quinta-feira um homem morto pela Rota como sendo o autor da tentativa de homicídio que sofreu no final de julho na zona norte de São Paulo.

AE
Polícia afirma que, após perseguição a um gol prata e tiroteio, Fábio Santos de Oliveira, o "Gordex", foi morto

Segundo informações da polícia, durante um confronto no início da madrugada policiais da Rota balearam Fábio Santos de Oliveira, de 25 anos, conhecido como "Gordex", que seria intergrante do Primeiro Comando da Capital (PCC). Ele vinha sendo apontado como suspeito de ter participado do atentado contra Paulo Telhada.

Ocupando um Gol prata, sem queixa de roubo, mas em nome de uma pessoa procurada pela Justiça, Oliveira foi abordado e perseguido. O tiroteio teria ocorrido na altura do nº 72 da rua Serra de São Domingos, na região de Itaquera. Oliveira morreu quando era atendido no Hospital Santa Marcelina.

Conforme a polícia, dentro do carro fora localizados uma pistola calibre 45, um fuzil e cerca de 20 quilos de cocaína. O jovem morto foi reconhecido pelo comandante que, mesmo de férias, esteve no hospital. Na saída do 32º Distrito Policial, de Itaquera, Telhada falou com a imprensa. "Sem sombra de dúvida foi este indivíduo que disparou 11 vezes contra mim no mês passado".

    Leia tudo sobre: rotaatentado comandantesuspeito morto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG