Ribeirão Preto adia multa por falta de cadeirinhas

Falta dos produtos exigidos por lei no mercado levou a prefeitura a ampliar o prazo de adaptação à lei

AE |

selo

Os agentes da empresa municipal que gerencia o trânsito em Ribeirão Preto (Transerp), no interior de São Paulo, só irão começar a multar os pais que ainda não compraram as cadeirinhas para transportar crianças com segurança a partir de 4 de outubro.

A fiscalização começaria hoje, depois de dois dias de orientações e esclarecimentos. Porém, a falta dos produtos exigidos por lei no mercado levou a prefeita Dárcy Vera (DEM) a ampliar o prazo de adaptação à lei. O uso de cadeirinhas ou assentos para crianças de até sete anos e meio é obrigatório, e a lei vigora desde a última quarta-feira.

O condutor do veículo que transportar crianças sem os dispositivos sofrerá multa de R$ 191,54, o motorista perderá sete pontos na carteira de habilitação (infração gravíssima) e o carro ainda pode ser retido até a regularização do problema.

    Leia tudo sobre: cadeirinharibeirão preto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG