Tamanho do texto

O motivo do tumulto teria sido um desentendimento entre adolescentes e funcionários, ocorrido semana passada

selo

Cerca de 30 adolescentes fizeram uma rebelião na unidade Ribeirão Preto (SP), da Fundação Casa, na noite de quarta-feira (04), que durou entre 20h e 23h15. Cinco funcionários foram feitos reféns e dois deles ficaram feridos.

O motivo do tumulto seria um desentendimento entre alguns dos adolescentes e dois funcionários, que teria ocorrido na semana passada, segundo informações do diretor da Divisão Regional Norte da Fundação, Roberto Damásio, em nota distribuída pela assessoria de imprensa da instituição. Os internos não teriam apresentado reivindicações. O tumulto terminou com a presença do juiz da Vara da Infância e da Juventude do município, Paulo César Gentile.

Os funcionários feridos foram levados a um hospital da cidade, mas não correm riscos. Gentile negociou com os rebelados e prometeu voltar nesta sexta-feira (06) à unidade para ouvi-los. O juiz e o promotor da Infância e da Juventude, Naul Felca, estiveram na unidade na manhã de hoje.

A Polícia Militar esteve na unidade durante o tumulto, mas não precisou intervir. Para o juiz Gentile, o motim era um indicativo de que algum problema estaria ocorrendo dentro da instituição. O tumulto será investigado pela corregedoria da própria Fundação Casa, após a abertura de uma sindicância interna. Os jovens envolvidos também deverão fazer exame de corpo de delito.