Advogado de um dos suspeitos diz que adolescentes não são monstros

O jovem L.A, 23 anos, que foi agredido por cinco jovens, na manhã de domingo, na Avenida Paulista, região dos Jardins em São Paulo, lamentou a soltura dos quatro menores acusados de agredi-lo, com outros dois amigos.

Jovem agredido lamenta liberdade dos acusados
AE
Jovem agredido lamenta liberdade dos acusados

O advogado de um dos suspeitos pela agressão, Orlando Machado, considerou a decisão de liberdade dos adolescentes como “no mínimo razoável”. Segundo ele, o juiz entendeu que os jovens não oferecem perigo à sociedade. “Eles não são esses monstros que estão dizendo. São apenas adolescentes que se envolveram em uma confusão, o juiz entendeu isso e soltou os garotos.”

“Ficou bem claro que tudo não passou de um mal entendido. Uma briga de rua, entre dois grupos distintos. Os outros rapazes saíram na pior, mas meu cliente também está machucado”, disse.

Os menores deixaram no início da tarde desta segunda-feira, a Fundação Casa do Brás, zona leste da capital paulista. De acordo com informações da assessoria de imprensa da Fundação Casa, os pais dos menores obtiveram na Justiça de São Paulo a liminar que concedeu liberdade provisória a todos.

Ainda na tarde desta segunda-feira, o jovem de 19 anos que integrou o grupo também obteve liberdade na Justiça paulista e poderá deixar o 2º Departamento de Polícia, no bairro do Bom Retiro, ainda hoje, uma vez que o alvará de soltura já foi expedido.

*Com informações da Agência Estado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.