Procon-SP autua TAM e Gol por não informarem passageiros durante greve

As empresas terão 15 dias para se defender nos processos administrativos, que poderão resultar em multa de R$ 400 a R$ 6 milhões

Agência Brasil |

Em fiscalização realizada nesta quinta-feira (22) no Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, o Procon de São Paulo autuou as empresas TAM e Gol por não fornecerem todas as informações necessárias aos passageiros. “Mais uma vez as empresas deixaram de atender o direito mais básico do consumidor que é o da informação. Vamos abrir processo e multá-las”, disse, por meio de nota, o diretor executivo do órgão, Arthur Góes.

Impasse entre aeroviários e aeronautas mantém risco de greve

As empresas terão 15 dias para se defender nos processos administrativos, que poderão resultar em multa de R$ 400 a R$ 6 milhões.

Entre os problemas que o Procon atribui a TAM, está a falta de divulgação clara dos canais de atendimento e ausência de opção na página da internet para queixas e reclamações. O problema verificado na Gol também é a ausência de opção na internet para queixas e reclamações.

    Leia tudo sobre: aeroportosgrevetamgol

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG