Problema em sistema da Gol atrasa voos em Congonhas

Check-in foi feito manualmente até as 8h30 e a lentidão provocou atrasos e filas. Passageiros reclamavam de falta de informações e "descaso"

Carolina Garcia, iG São Paulo |

Um problema no sistema de emissão de passagens da companhia aérea Gol provoca, nesta terça-feira, lentidão no embarque e cria filas no saguão do Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo.Pela manhã, houve um alto índice de atraso no check-in da companhia. Diante da pane do sistema, os funcionários da Gol realizavam todo o processo de embarque manualmente, o que gerou acúmulos de passageiros e atrasos de voos. Segundo a Empresa de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), às 5h40, já havia fila no balcão da Gol em Congonhas.

O primeiro voo da companhia, programado para as 6h10, só decolou às 7h42, informou a Infraero. Até as 8h20, dos 13 voos da companhia programados em Congonhas apenas quatro decolaram. Durante todo o processo de espera, a reportagem do iG acompanhou os passageiros que, visivelmente cansados, buscavam informações sobre os atrasos e condições dos voos. 

Carolina Garcia
Check-in da companhia aérea Gol, às 9h30 desta terça-feira, em Congonhas, estava lotado de passageiros

O passageiro Francisco Machado, de 66 anos, ficou por uma hora em uma das longas filas para realizar o check-in para depois ser direcionado a um guichê exclusivo que está sendo usado para os voos imediatos da companhia. Alterado, Machado se dizia inconformado com o "descaso" da empresa. “Isso é uma vergonha e se dá pela falta de concorrência. Ficamos presos a uma companhia horrível, que não se importa em dar uma satisfação aos passageiros.”

Segundo a reportagem do iG apurou no local, não havia nenhum funcionário da Gol esclarecendo os atrasos ou dando assistência aos passageiros até as 9h30. O direcionamento dos passageiros aos guichês exclusivos de embarques era feito por uma funcionária da Infraero. Segundo ela, a falta de funcionários da Gol é constantemente debatida nos corredores de Congonhas.

Por volta das 8h50, a fila para embarque já se estendia até a área de lanchonetes do aeroporto. A gerente de Vendas e Marketing Fernanda Mischi, de 31 anos, deveria embarcar às 9h39 para Belo Horizonte, onde participaria de uma reunião de trabalho. Ela chegou ao aeroporto às 8h15 e, até 9h30, ainda não havia realizado o check-in.

Para Mischi, a ausência de informação por parte da Gol é "angustiante". “A situação é caótica aqui e eles se escondem. Não conseguimos encontrar um funcionário para nos dar informação. Diante disso, os passageiros se ajudam. Entendo a falta de sistema, que acontece, mas é evidente a incompetência da empresa. Nunca voo nesta companhia porque meus amigos só reclamam, mas, como foi a empresa que comprou a passagem, não tive opção. Ainda bem que minha volta é por outra companhia", conta.

Cautelosa, a aposentada Lizia Crispim, de 60 anos, chegou ao aeroporto de Congonhas às 7h50. Seu voo estava programado para 10h30. "Depois que vi na mídia a situação do aeroporto, decidi vir mais cedo". Às 10h, Lizia descobriu que estava na fila errada e, ao ser encaminhada à fila certa, tinha a previsão de esperar mais 30 minutos pelo check-in. “É incrível como eles não se importam em dar nenhuma satisfação aos passageiros. Aposto que não vou receber nenhum desconto na minha passagem após toda esta bagunça.”

Paulo Edmundo Alegre, de 70 anos, também tentava seguir para Goiânia. “É brincadeira isso. Posso estar na fila errada e não estou sabendo. Estou na fila preferencial, mas vejo crianças e jovens”. Sua irmã, Carmen Latour, de 76, vive nos Estados Unidos há 36 anos e todo ano que vem ao Brasil diz se surpreender como não há avanço na estrutura de Congonhas.

Carmen estava acompanhada do marido, Mike, que é americano e opta por não viajar com ela em voos domésticos no País pela falta de estrutura das companhias aéreas. No momento, ele só acompanhava a mulher e ressaltou ao iG que não embarcaria para Goiânia.

Sistema restabelecido

A Gol informou em nota que fez o check-in dos passageiros manualmente até 8h30, devido aos problemas no sistema de check-in. Anteriormente, a assessoria de imprensa da companhia havia informado ao iG que o sistema permanceu fora do ar até 10h. Ainda em nota, às 11h26, a empresa confirmou a decolagem de 19 voos a partir do Aeroporto de Congonhas.

Carolina Garcia
Problema técnico atrasa voos da companhia aérea Gol. Às 9h29, voos estavam atrasados em Congonhas

    Leia tudo sobre: Golaeroportoatrasovooinfraero

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG