Preso policial rodoviário por fraude em concurso da Abin

Operação investiga uma quadrilha que há anos fraudava diferentes concursos públicos

AE |

selo

A Polícia Federal (PF) prendeu nesta terça-feira em São Paulo um agente Rodoviário Federal acusado de participar de um esquema de fraude de concurso da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), em 2008. Segundo a PF, o suspeito guardava as provas e deixou que outro membro da quadrilha tivesse acesso a elas.

Ele também participou do concurso. A detenção faz parte da Operação Tormenta, que investiga manipulação em diversos concursos públicos.

O detido será indiciado, junto com mais sete suspeitos de integrar a quadrilha, por peculato, violação de sigilo funcional qualificado, formação de quadrilha, corrupção ativa e estelionato qualificado. No total, 15 pessoas são acusadas de comprarem o gabarito para a prova, se beneficiando do esquema.

Uma delas é oficial de inteligência da Abin na ativa e a PF já pediu seu afastamento do cargo até o fim do caso. Os candidatos que compraram a prova responderão por estelionato qualificado e receptação. Este é o segundo agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) preso na operação. O policial Maurício Toshikatsu Iyda, da 6ª Superintendência Regional da PRF, já havia sido detido.

A Operação Tormenta investiga uma quadrilha que há anos fraudava diferentes concursos públicos. Em 12 de agosto a Justiça aceitou a primeira denúncia desencadeada pela operação e abriu um processo contra 37 suspeitos de participação na fraude contra a segunda fase do exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), realizado em 28 de fevereiro deste ano.

    Leia tudo sobre: abinpolícia rodoviária

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG