Preso grupo que faturava R$ 100 mil com cartão clonado

Cartões eram clonados em máquinas fraudulentas nos postos de gasolina. Frentistas eram pagos ao repassar dados dos clientes

AE |

selo

A Polícia Militar de São Paulo prendeu na segunda-feira (1) três pessoas de uma quadrilha que movimentava até R$ 100 mil por semana, em um esquema de clonagem de cartões que envolvia frentistas de postos de gasolina. Policiais fizeram a abordagem dos suspeitos em um carro e encontraram cerca de 300 cartões, parte clonada, dentro do veículo, na região do Sapopemba, zona leste da capital paulista. 

Segundo a PM, os cartões eram clonados a partir de máquinas fraudulentas nos postos de gasolina. Em seguida, os membros da quadrilha pagavam os frentistas para repassarem os dados dos cartões. O trio preso não contou em quais postos o esquema com os frentistas era feito. O caso foi registrado no plantão do 69º Distrito Policial, de Teotônio Vilela.

    Leia tudo sobre: crimeclonagem de cartõesfraude

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG