Preso acusado de matar fuzileiro naval em Sorocaba

Militar fazia bico como segurança em casa noturna e foi morto após separar uma briga no estabelicimento

AE |

selo

A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira dois homens acusados de matar o fuzileiro naval Dilson Pinto Marcílio, de 29 anos, e a adolescente Liz Marina Santos, de 13, na saída de uma boate, em Sorocaba, no interior de São Paulo. Marcílio estava lotado no Centro Experimental Aramar, da Marinha, em Iperó, e fazia bico como segurança na casa noturna. Após separar uma briga e retirar do recinto os envolvidos, um dos briguentos reuniu os amigos e decidiu se vingar. 

O carro do militar foi bloqueado numa avenida próxima pelos ocupantes de um automóvel Corolla, que desceram atirando. Marcílio e a adolescente morreram dentro do carro. Os suspeitos, Douglas Lopes da Silva, de 21 anos, e Fábio Henrique da Silva, de 22, foram reconhecidos por testemunhas. Eles tiveram a prisão temporária decretada e foram levados para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Sorocaba. Dois outros suspeitos do crime ainda são procurados pela polícia.

    Leia tudo sobre: sorocabafuzileiro naval

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG