Presidente de sindicato de camelô morre baleado em São Paulo

Afonso José da Silva levou três tiros na sede da entidade, no Brás

AE |

selo

Morreu no final da tarde desta quarta-feira o presidente do Sindicato dos Camelôs Independentes São Paulo (Sindcisp), Afonso José da Silva. Ele levou três tiros na sede da entidade, no Brás, bairro do centro da capital paulista.

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, a vítima deu entrada no Hospital do Tatuapé em estado gravíssimo e morreu poucos minutos depois. A Polícia Militar (PM) informou que uma testemunha ouviu um grito de assalto e logo depois o som de tiros. Até o início da noite, nenhum suspeito havia sido preso.

Outro caso

O sindicalista Wellington Wagner Espagnol, de 45 anos, foi morto com dois tiros na cabeça, no final da manhã desta quarta-feira, no bairro São João, em Sertãozinho, no interior de São Paulo. Ele era tesoureiro do Sindicato de Montagens Industriais de Sertãozinho e Região (Sintramus) e estava sozinho no escritório no momento do crime.

Cheques e objetos de valor que estavam no local não foram levados. Duas pessoas, que estavam na rua, viram um homem sair do prédio do sindicato, correndo, ir até a esquina, entrar num carro e fugir. A Polícia Civil investiga o motivo do crime.

O delegado Targino Donizeti Osório, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) local, diz que não existe qualquer pista sobre o motivo do crime. A arma usada no crime foi uma semiautomática 40 milímetros, pois cápsulas foram encontradas no local. Três tiros foram disparados contra Espagnol - um atingiu a parede.

A única pista é localizar o carro usado na fuga. Espagnol, que morava em Ribeirão Preto, além de tesoureiro do Sintramus era funcionário do Sindicato dos Metalúrgicos de Sertãozinho. A única passagem policial contra Espagnol é de 2009, quando ele foi citado como eventual suspeito de um atentado contra a casa de um diretor do Sindicato dos Metalúrgicos. Nada foi provado contra ele. A família não sabe de ameaças contra Espagnol, cujo corpo será sepultado amanhã.

    Leia tudo sobre: assassinatocrimecamelô

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG