Presa mãe que, por dinheiro, simulava doença da filha

Edilaine Vieira foi presa na quarta-feira e vai responder pelo crime de tortura, já que cortava a filha para causar comoção

AE |

selo

O juiz Jaime Walmer de Freitas, da 1.ª Vara Criminal de Sorocaba, no interior paulista, mandou prender a dona de casa Edilaine Vieira, de 20 anos, acusada de simular que a filha de quatro anos tinha câncer para pedir dinheiro. A menina contou à Polícia Civil que a mãe fazia cortes com faca em sua barriga para comover as pessoas e pedir ajuda. A mãe foi levada no final da noite de quarta-feira (6) para a Cadeia Feminina de Votorantim. A delegada Jaqueline Coutinho, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), disse que a acusada vai responder pelo crime de tortura.

Edilaine, que é evangélica, pediu ajuda à sua igreja para arrecadar dinheiro para a filha, alegando que ela estava com câncer. A mãe apresentava a menina com vários curativos pelo corpo. As religiosas da igreja iniciaram uma campanha de arrecadação, mas duas delas desconfiaram e foram ao hospital onde, supostamente, a criança era tratada. Um exame médico confirmou que a menina nunca tivera a doença.

O caso foi levado à polícia e a delegada decidiu pedir novo exame, quando foi constatado que as cicatrizes na barriga decorriam de cortes superficiais. Com a descoberta da farsa, Edilaine passou a ameaçar uma das religiosas. A menina e sua irmã, de dois anos, foram levadas para um abrigo.

    Leia tudo sobre: mãepresacâncer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG