Prefeitura restringe caminhões na Marginal Pinheiros

Proibição vale das 5h às 21h, de segunda a sexta-feira, a partir de segunda. Motos terão restrições em pista da Marginal Tietê

iG São Paulo |

[]O prefeito Gilberto Kassab (DEM) afirmou, na manhã desta quarta-feira, que o tráfego de caminhões será restrito na Marginal Pinheiros e nas avenidas dos Bandeirantes e Roberto Marinho. De acordo com a Prefeitura, a probição vale a partir da próxima segunda-feira, das 5h às 21h, de segunda a sexta-feira.

A princípio, porém, os motoristas não serão multados. Segundo a Secretária de Transportes, os 30 primeiros dias serão apenas de orientação aos motoristas.

Com a restrição aos caminhões, os Veículos Urbanos de Carga, os chamados VUCs, voltam a poder circular na cidade e precisam apenas respeitar o rodízio municipal de veículo. Antes, eles tinham que obedecer também a um rodízio de placas que estipulava que veículos com final par podiam transitar das 10 às 16h na área de restrição apenas em dias pares do mês. E os com final de placa ímpar apenas em dias ímpares, no mesmo horário. 

Para o presidente em exercício do Sindicato das Empresas Transportadoras de Carga de São Paulo (Setcesp), Manoel Sousa Lima Jr., com as medidas, a prefeitura "dá com uma mão e tira com a outra".

"Achamos as medidas temerárias. A prefeitura tira um dos rodízio que os VUCs tem que obedecer mas proíbe a Marginal Pinheiros e a Bandeirantes para forçar os caminhões a utilizar o Rodoanel. Mas tem caminhões que utilizam essas vias para abastacer aquela região. Nós temos que avaliar ainda o impacto no negécio com essas medidas", afirmou o presidente do Setcesp.

Marginal Tietê

Outra medida que já estava na pauta da prefeitura também entrará em ação nesta segunda-feira. O tráfego de motos estará proibido na pista expressa da Marginal do Tietê e o limite de velocidade para caminhões e veículos pesados passará de 90 km/h para 70 km/h. Nas primeiras semanas também não haverá aplicação de multas, apenas orientação. 

De acordo como presidente do Sindicato dos Trabalhadores Motociclistas Empregados de São Paulo, Aldemir Martins (Alemão), essa medida fere o direito de ir e vir dos cidadãos. "A gente sempre tentou falar com a prefeitura sobre as restrições na Marginal Tietê e na avenida 23 de Maio, mas a prefeitura age como uma ditadura. Não é proibindo o tráfego na pista expressa que vai resolver o problema dos motociclista que morrem. Precisamos de uma campanha educativa que mostre para o motociclista que na pista expressa é mais perigoso andar, que precisa de mais cuidado. Mas parece que a prefeitura não está interessada em reduzir as mortes de motociclistas", afirmou.

Segundo Alemão, neste ano já foi realizado um protesto em São Paulo contra essas restrições. "Fizemos um ato público em 31 de maio de repudio a essas medidas, mas não fomos atendidos. Agora vamos entrar com uma Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) para mostrar que essa medida é inconstitucional".

Agência Estado
Caminhoneiros e motociclistas terão restrições para circular em São Paulo a partir desta segunda-feira

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG