Prefeitura de SP estuda demolição do Minhocão

Prefeito Gilberto Kassab apresenta três projetos de revitalização da capital paulista

Lecticia Maggi e Camila Nascimento |

Leandro Meireles Pinto, iG São Paulo
Minhocão foi construído em 1971, na gestão Maluf
O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, apresentou nesta quinta-feira uma proposta de revitalização de áreas consideradas degradadas da cidade, o que incluiria a demolição do Elevado Costa e Silva, popularmente conhecido como Minhocão. Durante evento no Instituto de Engenharia de São Paulo, Kassab disse que o projeto faria parte de uma séria de mudanças urbanas previstas para as regiões Lapa-Brás, Mooca-Vila Carioca e Rio Verde-Jacu.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, a linha férrea que passa na região seria enterrada e, o Minhocão, substituído por uma via parque. As intervenções, segundo a Prefeitura, têm como objetivo concretizar as diretrizes do Plano Diretor, que sugerem a ocupação de regiões da Orla Ferroviária que se encontram subutilizadas. A ação, considera o prefeito, aproximaria emprego de moradia, diminuindo a necessidade de deslocamentos diários entre a periferia e o Centro.

A proposta, porém, ainda precisa ser aprimorada e discutida com outras secretarias e com a população. A expectativa é que o projeto só chegue à Câmara daqui, no mínimo, cerca de um ano e meio. Caso aprovada, a demolição também não seria realizada ainda na gestão de Kassab.

Urbanização

As mudanças nessas regiões fazem parte do projeto Operações Urbanas, instrumento para para adensar áreas e incentivar o mercado imobiliário. "Esses novos projetos urbanísticos terão impacto surpreendente na vida da população paulistana. As regiões escolhidas são áreas degradas que serão revitalizadas e no futuro serão fontes de emprego, receita e moradia. A Prefeitura está investindo em qualidade de vida para aqueles que residem em São Paulo", afirmou.

A operação Rio Verde-Jacu é voltada para o extremo da Zona Leste, área com alta densidade demográfica e com insuficiente oferta de emprego. Segundo o secretário Miguel Bucalem, a Rio Verde-Jacu é focada na geração de empregos e na melhoria das condições de moradia. Entre as diretrizes do projeto está a atração de empresas para a região, aproveitando o prolongamento da avenida Jacu Pêssego que irá facilitar o acesso ao Porto de Santos ao aeroporto de Guarulhos.

Essa não é a primeira vez que a Prefeitura de São Paulo analisa a possibilidade de demolir o Minhocão. As gestões de José Serra e Marta Suplicy também estudaram o tema. A primeira a propor a demolição foi a então prefeita Luiza Erundina, em 1993, sob alegação de que elevado é o principal responsável pela degradação da região.

Projeto para SP 'pós-Minhocão' divide especialistas

Histórico

iG São Paulo
Gravações do filme "Ensaio sobre a cegueira" no Elevado Costa e Silva
O Elevado Costa e Silva foi idealizado na gestão do então prefeito Faria Lima (1965-69), mas o projeto foi abandonado devido à reação negativa de técnicos e da população pelo impacto que causaria na paisagem, além da desvalorização de imóveis. Em 1971, porém, Paulo Maluf, que era prefeito da cidade, ressuscitou o projeto e, após 11 meses de obra, inaugurou o elevado com o objetivo de liberar o trânsito na região.

Com 2,7 quilômetros de extensão, o Minhocão liga as regiões oeste e leste da cidade e tem tráfego de 80 mil carros por dia. Em determinados pontos, a via passa a apenas cinco metros das janelas de quartos, salas e terraços dos prédios da vizinhança.

Aos domingos, quando é fechado para a passagem de veículos, o Minhocão é usado como área de lazer para os moradores da cidade. Desde 1976, os carros também estão proibidos de trafegar à noite pela via.

O Elevado Costa e Silva já foi cenário de filmes, como o longa “Terra Estrangeira”, de Walter Salles, e "Ensaio Sobre a Cegueira", dirigido por Fernando Meirelles.

    Leia tudo sobre: Minhocãoprefeiturademolição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG