Policiais são suspeitos de agressão no interior de SP

Vítima diz que foi espancada por desavença anterior com um dos policiais. Soldados e cabo da PM são afastados do patrulhamento

AE |

Três policiais militares (um cabo e dois soldados) de Aramina, no interior de São Paulo, foram afastados do serviço de patrulhamento por suspeita de terem agredido um homem no último domingo. Uma testemunha gravou o ato com um telefone celular e enviou as imagens para o comando da polícia.

Segundo o tenente-coronel João Paulo Macedo, comandante do 15º Batalhão da PM, em Franca, um inquérito policial militar foi aberto para apurar o caso contra o cabo e um dos soldado. O outro soldado estava à paisana (fora de serviço) e deve responde inquérito comum, na Polícia Civil, além de ter a sua conduta investigada internamente. Os três farão apenas serviços administrativos até o final da investigação, que pode demorar até 40 dias.

Helder Humberto, vítima da suposta agressão, disse que foi atacado e espancado por desavenças anteriores com um dos policiais. O tenente-coronel Macedo não opinou sobre o caso e disse apenas que a "Polícia Militar não pactua com ilicitudes, mas pela ética e legalidade". Depois de encerrado o inquérito policial militar, os PMs podem sofrer punições e até serem expulsos da corporação, como pena máxima.

    Leia tudo sobre: policiais militaresagressãoaramina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG