Jovem de 21 anos trabalhava como taxista em um ponto ao lado do Shopping Anália Franco, na zona leste, onde escolhia as vítimas

Policiais do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), da Polícia Civil do Estado de São Paulo, prendeu na manhã desta quinta-feira um taxista que seria responsável por pelo menos dois sequestros-relâmpago ocorridos neste mês com duas mulheres na saída do Shopping Anália Franco, na zona leste de São Paulo.

O preso é o taxista João Paulo Ramos da Silva, de 21 anos, que dividia o carro com o seu pai, um dos taxistas mais antigos da região. Os ataques aconteceram nos dias 6 e 23 deste mês. Segundo a polícia, o pai não tinha conhecimento dos crimes cometidos pelo filho.

De acordo com delegado Amadeu dos Santos, que realizou a prisão, Lira, se valendo da condição de taxista regulamentado pela prefeitura e trabalhando no ponto de táxi anexo ao shopping, analisava as possíveis vítimas e passava os dados para o comparsa, que já foi identificado, e ainda está foragido. Eles se revezavam na abordagem das vítimas.

Na ação, os sequestradores usavam uma arma, que foi apreendida, e violência psicológica ameaçando as mulheres. O suspeito foi preso em flagrante e levado a um Centro de Detenção Provisória de São Paulo, onde está à disposição da Justiça.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.