Polícia prende acusados de agredir comerciantes orientais em SP

Três integrantes de um grupo especializado em roubar comerciantes chineses e coreanos na Mooca foram presos

iG São Paulo |

A Polícia Civil de São Paulo prendeu ontem em flagrante três integrantes de um grupo especializado em invadir, agredir e roubar comerciantes de descendência oriental, de acordo com a Polícia Civil. A quadrilha foi presa durante ação promovida por investigadores da 5ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Furtos e Roubos a Bancos do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais). O bando foi surpreendido quando mantinha refém uma família chinesa na Mooca, zona leste da capital paulista.

Veja também: Famílias orientais estão na mira de quadrilhas especializadas

Os investigadores flagraram quatro indivíduos agredindo as vítimas em frente a uma residência. Três homens foram abordados quando tentavam fugir em um veículo, segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil. Foram presos o chaveiro A.P.A, de 42 anos, o ajudante V.R.A, de 23, e o estudante B.H.P, de 19. O trio admitiu a tentativa de invasão à residência. Os detidos não estavam com armas, mas carregavam chaves falsas, conhecidas como michas. O quarto integrante fugiu, ainda de acordo com a assessoria.

As vítimas, um casal de origem chinesa, apresentavam hematomas nos rostos. Os orientais reconheceram os três acusados e os apontaram como autores da agressão.

Segundo o delegado Rodolpho Chiarelli, da 5ª Patrimônio, o bando utilizaria chaves falsas para entrar nos imóveis e surpreender as vítimas. Os alvos preferidos são comerciantes de origem chinesa ou coreana moradores da Mooca. O trio foi autuado por roubo e formação de quadrilha.

    Leia tudo sobre: agressãocomerciantes orientaischinesesSão Paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG