Polícia investiga morte de arquiteta em assalto em Campinas

Thaís Puche Tokumoto, de 25 anos, morreu após troca de tiros entre policial militar à paisana e homens que tentavam roubá-la

AE |

selo

AE
Local onde a arquiteta foi atingida por um disparo durante troca de tiros
A Polícia Civil de Campinas, no interior de São Paulo, investiga a morte da arquiteta Thaís Puche Tokumoto, de 25 anos, atingida por um disparo durante troca de tiros entre suspeitos de uma tentativa de assalto e um policial militar à paisana, na noite desta quinta-feira no distrito de Barão Geraldo. 

Segundo informou o titular do 7º Distrito Policial de Campinas, Tadeu Brito de Almeida, a jovem estava em seu carro, na Estrada da Rhodia, quando foi abordada por dois homens. Uma testemunha viu quando a Saveiro de Thaís parou e um I30 estacionou logo atrás. Um dos homens teria tentado imobilizá-la. Um policial à paisana que estava perto do local gritou com os suspeitos e sacou uma arma, segundo informou a testemunha. Houve troca de tiros. 

A polícia aguarda laudo do Instituto Médico Legal (IML) para saber se Thaís morreu com o tiro que saiu da arma dos suspeitos ou do policial. A arma do PM foi apreendida. O delegado informou que os suspeitos não levaram nem objetos pessoais da vítima e nem o carro. A placa do veículo em que os suspeitos fugiram não foi identificada. Até o fim desta tarde ninguém havia sido preso.

    Leia tudo sobre: assassinatoarqueitetacampinas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG