Polícia investiga extermínio de animais no interior de São Paulo

Grupos de gatos, cachorros e outros animais mortos chama a atenção da polícia paulista

AE |

selo

Nas últimas semanas, extermínios de gatos, principalmente, chamaram a atenção em Ribeirão Preto (SP). No Morro do São Bento, ao lado do bosque municipal, foram encontrados mortos 41 gatos, seis gambás e um cão. A Polícia Civil investiga o caso. 

Em Bebedouro, o delegado João Antonio Panhoza, que responde pelo 1º DP, abriu inquérito para apurar maus-tratos e responsabilidades pelos envenenamentos de um cão pit bull e de um gato, encontrados em 19 de março, que estavam no canil municipal, instalado no Centro de Zoonoses. "Como isso ocorreu, dentro do canil, ao lado da sede da Guarda Civil Municipal?", questiona o delegado Panhoza, que deverá intimar funcionários públicos.

Em Sales Oliveira, a polícia também investiga mais de 40 mortes de cães desde o ano passado. Em Rincão surgem informações de que gatos foram envenenados. 

O pit bull e o gato foram envenenados em Bebedouro pelo veneno carbamato, conhecido como "chumbinho", segundo os laudos recebidos ontem das faculdades de veterinária da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) de Jaboticabal e de Botucatu.

O delegado Panhoza já tinha recebido denúncias anônimas sobre problemas internos na repartição onde está instalado o canil. O responsável pelos crimes contra animais poderá pegar pena que varia de quatro meses a 1 ano e quatro meses de detenção, em caso de morte, segundo a lei ambiental.

    Leia tudo sobre: são paulopolíciaanimaisextermínio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG