Polícia indicia marido de grávida morta em acidente por homicídio culposo

Mulher morreu primeira madrugada de ano-novo após acidente entre carros. Outro motorista foi indiciado por homicídio doloso

AE |

O marido da comerciante Lilian Maria dos Santos, Landerson Correa Rodrigues, de 37 anos, morta em um acidente de trânsito na zona sul de São Paulo , foi indiciado pela Polícia Civil por homicídio culposo. Ele dirigia o Fiat Idea no momento do acidente e segundo gravações obtidas pela polícia teria atravessado a rua no sinal vermelho. 

O caso: Motorista envolvido no acidente em que grávida morreu já respondia a inquérito

Oslaim Brito/Futura Press
Fiore ao fazer exame no Instituto Médico Legal

O acidente aconteceu na madrugada de 1 de janeiro, no cruzamento das avenidas Professor Abraão de Morais e Bosque da Saúde, na zona sul. Lilian estava grávida de 7 meses e seguia em um Fiat Idea com o marido, a filha de 8 anos e uma sobrinha. Médicos do Hospital São Paulo ainda conseguiram realizar o parto, mas o bebê morreu. 

O motorista do Peugeot, Carlos Alberto de Souza Dias Fiore, de 29 anos, foi preso após o acidente sob suspeita de dirigir embriagado e foi indiciado por homicídio doloso. Na quarta-feira, 4, a Justiça fixou a fiança dele em R$ 20 mil.

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), ele foi transferido nesta quinta-feira para o Centro de Detenção Provisória de Pinheiros III. Até a noite de ontem o diretor do presídio ainda não havia recebido a ordem de soltura do suspeito. Até a manhã de hoje, ainda não havia informação se Fiore já havia saído do presídio. Fiore já havia sido detido por dirigir embriagado em 2010.

AE
Mulher de 30 anos chegou a ser levada ao pronto-socorro, mas não resistiu aos ferimentos

    Leia tudo sobre: grávidaacidentecolisão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG