Polícia estoura cativeiro em São Paulo e libera comerciante

Suspeitos obrigaram vítimas a fazerem um inventário do quanto conseguiriam levantar de dinheiro para pagar o resgate

AE |

selo

A polícia localizou na terça-feira, na zona sul de São Paulo, o cativeiro onde estava um comerciante que foi sequestrado na última quinta-feira no Jardim Regina, também na zona sul. Duas pessoas foram detidas. O resgate não chegou a ser pago.

De acordo com a polícia, o comerciante, de 37 anos, junto da mulher, teve a casa invadida quando saía para trabalhar. Os três sequestradores permaneceram no local durante duas horas. Eles obrigaram o casal a fazer um inventário do quanto conseguiriam levantar de dinheiro para pagar o resgate. Em seguida levaram a vítima.

Os contatos começaram horas depois. A mulher resolveu procurar a Divisão Antissequestro, que passou a orientar os familiares sobre como proceder nas negociações. Os policiais também iniciaram levantamento de testemunhas e outros detalhes que permitissem identificar os autores.

As informações apontaram para o comerciante Marcos Nazaré da Silva, de 38 anos, ex-dono de um bar frequentado pela vítima. Ele foi detido nas proximidades da empresa do sequestrado, também no Jardim Regina. O preso admitiu o sequestro e revelou a participação do primo, o balconista Júlio César da Silva, de 30 anos.

Silva levou a equipe até o cativeiro, uma casa aluga na rua Caio Gracco da Silva Prado, Jardim Catanduva. No local o outro envolvido foi detido. A vítima estava presa em um quarto nos fundos do imóvel. Os policiais apreenderam um revólver calibre 38. Os dois foram autuados por extorsão mediante sequestro. Um terceiro suspeito está sendo procurado.

    Leia tudo sobre: sequestropolíciacomerciantesão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG