Polícia encontra corpo e esclarece latrocínio em Barueri

Após discussão, Marcos Lira foi assassinado a pedradas. Vítima pretendia se candidatar a vereador no próximo ano

AE |

selo

Dois criminosos foram presos, no início da noite de terça-feira (5), após os policiais encontrarem, em um matagal, o corpo do vigilante Marcos Lira, de 43 anos. Segundo investigadores da Delegacia Central de Barueri, região oeste da Grande São Paulo, o corpo foi encontrado ao lado do loteamento de um condomínio, no Jardim Califórnia, no mesmo município. A vítima, que pretendia sair candidata a vereador no próximo ano, era casada e tinha filhos. 

Próximo ao corpo de Marcos, morto a pedradas, os policiais encontraram o seu veículo, um Fiat Palio, sem as rodas. Elas foram encontradas pela polícia com Ricardo, amigo de Adailton Figueiredo Rodrigues, de 21 anos, autor do latrocínio (roubo seguido de morte).

Após prenderem Ricardo, que foi pego pelos policiais próximo ao loteamento, ele confessou ter recebido das mãos de Rodrigues as rodas do veículo. Segundo os investigadores, após seguirem até sua casa, Rodrigues também confessou o roubo do Fiat e o assassinato de Marcos.

Crime

O assassinato aconteceu, na noite de segunda (4), após a vítima e Rodrigues saírem para tomar cerveja. Ambos discutiram. Com a briga, Rodrigues confessou para a polícia que resolveu matar o vigilante e roubar o carro, deixando o corpo próximo ao veículo. Ricardo, amigo do assassino, foi autuado em flagrante por receptação dolosa e Rodrigues, por homicídio e roubo.

    Leia tudo sobre: vereadormortelatrocíniobarueri

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG