Vítima era mulher do homem que assassinou filha grávida, genro e neto na segunda (16). Em bilhete, ele disse que era maltratado pela família

Policiais do 85º DP, do Jardim Mirna, encontraram nesta terça-feira o corpo de uma mulher, de 50 anos, no bairro do Grajaú, na zona sul de São Paulo. Segundo o delegado-titular Paulo Franzolin, a vítima era casada com o homem que matou a filha grávida, o genro e o neto de 3 anos na região do Jabaquara. Os corpos foram encontrados na segunda-feira (16). Eles cometeu suicídio após assassinar a família.

Entenda o caso: Homem mata filha grávida, neto de 3 anos e genro em São Paulo

O delegado informou que o corpo foi encontrado na residência do casal ao lado de um bilhete. Nele, o autor dos disparos assumia a autoria do assassinato e se justificava dizendo que era constantemente maltratado pela família. "Tudo indica que a esposa foi a primeira vítima. Ele trancou o corpo na casa e seguiu para finalizar seus planos. Fica claro que era uma pessoa perturbada", explica Franzonlin.

Na segunda-feira (16), por volta das 15h45, vizinhos acionaram os agentes do 35º DP, do Jabaquara, após uma discussão na casa 10 da rua Aroeiras, região do Jardim Aeroporto, também zona sul. Ali, o acusado de 56 anos atirou contra sua filha grávida, seu genro e seu neto de 3 anos. Todos morreram na hora . Após atirar contra sua familia, o homem disparou contra a própria cabeça. Ele chegou a ser levado para um hospital, mas não resisitiu e morreu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.