Polícia divulga imagens de jogador em elevador após morte em SP

Jogador da Portuguesa Rafael Silva aparece muito nervoso em elevador após a queda da namorada do 15º andar

iG Sâo Paulo |

A polícia divulgou nesta quinta-feira imagens das câmeras do circuito interno de segurança do prédio onde Flávia Anahy de Lima, de 16 anos, morava com o jogador da Portuguesa Rafael Silva, de 20 anos, e caiu do 15º andar na madrugada do último domingo, na Vila Carrão, zona leste de São Paulo.

Na imagens, o jogador aparece muito nervoso após a queda da adolescente do 15º andar. As câmeras mostram Silva no elevador e no saguão do prédio. Em depoimento, o jogador afirmou que a namorada se jogou do apartamento , na madrugada de domingo, onde os dois moravam há seis meses. Segundo vizinhos, a queda foi depois de uma briga do casal.

Os pais da jovem não acreditam na versão de suicídio apresentada pelo atleta à polícia. “ Eu não acredito que minha filha se suicidou” , disse o pai Francisco Carlos Lima, de 42 anos. Segundo vizinhos, a queda foi depois de uma briga do casal. Em entrevista coletiva, os pais explicaram que ela conheceu Silva com 13 anos na Praia Grande e trocaram contatos de redes sociais como orkut e msn. Depois de um tempo se encontraram novamente e começaram a namorar. Em 2010, os dois resolveram morar juntos. “Simplesmente, ele a veio buscar. Ela nem me deu tchau”, contou mãe Luara Adriana de Lima, de 38 anos. 

Briga

De acordo com o jogador, a briga começou em um bar, onde ele estava na madrugada. E teria continuado no apartamento, segundo o delegado José Raimundo da Silva. Ela chegou ao local e, com ciúme, começou a agredi-lo com um sapato. Em seguida, quebrou os espelhos retrovisores do carro dele.

Silva chegou à delegacia com um ferimento na cabeça e alegou que a namorada teria jogado uma caixa de som nele. Segundo o delegado, o jogador afirmou que Flávia se jogou da sacada. O próximo passo é aguardar a perícia. Em 30 dias, espera-se que o caso seja definido.

Pela Portuguesa, o clube informou que não irá se pronunciar oficialmente enquanto as investigações não forem concluídas. A assessoria continuou, dizendo que a Lusa dará todo o apoio jurídico e psicológico ao atleta, que está afastado por uma lesão no olho.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG