Polícia conclui inquérito e pede prisão de acusados de matar aluno da USP

Daniel Souza e Irlan Santiago são acusados de matar o estudante Felipe Ramos Paiva no estacionamento da USP

AE |

selo

O inquérito sobre o caso da morte do estudante da Universidade de São Paulo (USP), Felipe Ramos Paiva, de 24 anos, deve ser concluído até a quinta-feira (28). A Secretaria de Segurança Pública (SSP) adiantou nesta quarta-feira que a polícia pedirá a prisão preventiva dos acusados pela morte do rapaz.

O caso estava sendo investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). No último dia 13, em Osasco, na Grande São Paulo, foi preso Daniel Paula Celeste Souza, principal suspeito do crime , que aconteceu no dia 18 de maio, no bolsão de estacionamento da Faculdade de Economia e Administração (FEA) da USP. O universitário foi encontrado morto com um tiro na cabeça ao lado de seu veículo.

No dia 9 de junho, outro suspeito, Irlan Graciano Santiago, de 22 anos, se entregou e confessou sua participação no crime - mas não a autoria da morte. Sem antecedentes criminais, ele foi liberado. A Justiça, porém, decretou sua prisão preventiva e ele foi detido na Favela São Remo.

AE
Estudante foi assassinado no estacionamento da USP, depois de sair da aula

    Leia tudo sobre: uspcrimeinquéritoprisão preventiva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG