Polícia apura roubo de laptops em hotéis de luxo de SP

Parte do grupo foi presa no começo do mês após atacar um executivo em Pinheiros, na zona oeste

AE |

selo

A Polícia Civil investiga a ação de uma quadrilha especializada em furto e roubo de notebooks e bagagens nas recepções de hotéis de luxo em São Paulo. Parte do grupo foi presa no começo do mês após atacar um executivo em Pinheiros, na zona oeste. Policiais acreditam que outros integrantes do mesmo grupo continuam agindo. O alvo principal são empresários, economistas e administradores hospedados na cidade a negócios. Em pelo menos 80% dos ataques, segundo a polícia, os ladrões são estrangeiros - como bolivianos, peruanos e chilenos.

A reportagem levantou oito casos de furtos cometidos entre maio e agosto - seis ocorreram dentro dos hotéis e dois, na saída. Em um deles, na zona norte, quando um casal deixava o local, uma mulher acenou dizendo que o pneu do carro deles estava furado. Assim que o casal parou, ela simulou passar mal. Enquanto isso, um comparsa levou as bagagens. Todos escaparam.

Em outro caso, no Hotel Ibis Morumbi, na zona sul, a vítima foi um norte-americano diretor de empresas. Ele disse que preenchia o cadastro de hóspedes e se "descuidou". Quando percebeu, sua maleta não estava mais a seu lado. Além do computador portátil, o criminoso levou certidões dos filhos, passaportes e dinheiro. Segundo a vítima, não havia motivo para desconfiar de ninguém.

É exatamente essa a tática dos criminosos. "Eles estão sempre bem vestidos. Às vezes usam uma mulher para distrair seguranças", explica o delegado assistente Diogo Zamut Junior, do 57.º Distrito Policial, no Alto da Mooca, zona leste, que tem acompanhado as investigações. Em 2 de setembro, quando desmantelou parte de uma quadrilha, todos usavam jaquetas de couro. A mulher, loira e elegante, vestia um sobretudo. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: políciacrimeroubolaptops

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG