PMs denunciados por mulher responderão por homicídio

Mulher que visitava a sepultura de seu pai presenciou o crime e ligou para o Centro de Operações da Polícia Militar, no 190

AE |

selo

nullOs dois policiais militares acusados de matar um suspeito de roubo no Cemitério das Palmeiras, em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, e denunciados por uma mulher que presenciou o crime vão responder por homicídio. Os soldados Ailton Vital da Silva e Filipe Daniel da Silva foram autuados e encaminhados ao Presídio Militar Romão Gomes. A dupla trabalhava na 4.ª Companhia do 29.º Batalhão. Os PMs também podem ser expulsos da corporação. O Conselho de Disciplina da PM tem 45 dias para avaliar o caso.

O suspeito foi assassinado na tarde do dia 12 de março. Ele tinha passagens por roubo, receptação, formação de quadrilha e resistência, sendo egresso do sistema prisional desde 24 de agosto de 2010. Uma mulher, que visitava a sepultura de seu pai, presenciou o crime e ligou para o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), no número 190. Segundo a mulher, os policiais tiraram uma pessoa da viatura e atiraram contra ela.

    Leia tudo sobre: crimecemitériopoliciais militares

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG