Pedestres avançam bloqueio da CET e interditam Paulista

População foi à avenida ver luzes de Natal e assistir apresentações de corais

Fernanda Simas, iG São Paulo |

A Avenida Paulista ficou completamente interditada no sentido Consolação, desde a Alameda Campinas, desde às 19h40. A Companhia de Engenharia e Tráfego (CET) havia feito a interdição da Alameda Campinas até a Alameda Casa Branca, mas a população avançou e fechou todas as pistas até a rua da Consolação.

Fernanda Simas, iG Sâo Paulo
Avenida Paulista é tomada por pedestres no sentido Consolação

A interdição só vai terminar quando as pessoas começarem a deixar a avenida e os carros puderem passar novamente. A média de público é de 16 mil pessoas passando pelo local por noite devido aos shows de Natal e casarões iluminados.

No sentido Paraíso, uma faixa da Avenida Paulista ficou bloqueada, da rua Peixoto Gomide até a Casa Branca. De acordo com a CET, a maioria das pessoas passa pela avenida para assitir as apresentações do coral do Banco Bradesco e do Banco Itaú.

Fernanda Simas, iG Sâo Paulo
Avenida Paulista interditada no sentido Consolação; no sentido Paraíso, carros tinham dificuldade para trafegar
Movimento está maior

"Esse ano não tem tanto movimento de carros, mas sim de pedestres". A impressão de Demetre Lymberopoulos é a mesma de outras pessoas que pararam na avenida Paulista para ver os shows de Natal. "Esse ano está mais bonito, as pessoas curtem mais", complementa sua mulher, Dayse.

Armando de Lima, de 47 anos, está pela primeira vez no local para ver a decoração natalina. Acho muito bonito, mas um pouco perigoso. Isso virou a ( rua ) 25 de Março", brinca. Outra espectadora concorda com o perigo. "Uma criança quase foi atropelada porque ela correu em direção à avenida, veio um carro e buzinou, aí a mãe puxou a criança de volta para a calçada", explica Renata, de 33 anos.

Ela acredita que a movimentação de pedestres na Paulista está maior porque existem menos pontos decorados ao longo da avenida. "Esse ano tem menos enfeite pela avenida, mas o coral deu vida ao evento, que ficou mais concentrado em alguns trechos."

Bloqueio

Desde o último fim de semana, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) precisa bloquear a via para evitar acidentes. As calçadas não dão conta de tanta gente circulando a pé e as pessoas tomam a via. Os bloqueios devem durar até a semana que vem.

A interrupção de trânsito de carros, quando necessária, vai começar na alameda Campinas e segue até a rua Augusta, no sentido Consolação. No sentido Paraíso, será da rua Haddock Lobo até a avenida Brigadeiro Luís Antonio. As interdições devem começar após as 20h e não têm hora para acabar.

A decisão da CET de bloquear a avenida não tem relação com a fluidez do tráfego. É uma medida para evitar atropelamentos. Segundo o gerente de engenharia de tráfego da CET, Wlamir Lopes, os pedestres estavam ocupando faixas de circulação dos carros - o que poderia resultar em acidentes. "É uma medida que vínhamos estudando desde o ano passado", conta Lopes.

Nas duas últimas semanas, cerca de 200 mil pessoas passaram pela Praça de Natal - um palco na esquina da avenida com a Alameda Ministro Rocha Azevedo. A média é de 16 mil pessoas por noite - quase o mesmo número de participantes da Corrida de São Silvestre.

    Leia tudo sobre: paulistaNataltrânsito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG