'Para descobrir a verdade não precisa ter pressa', diz defesa de Lindemberg

Ana Lúcia Assad foi vaiada e hostilizada ao chegar ao fórum de Santro André. Para ela, os depoimentos vão ocorrer "com calma"

Carolina Garcia, iG São Paulo |

A advogada de defesa de Lindemberg Alves, Ana Lúcia Assad, afirmou nesta terça-feira ao chegar ao fórum de Santo André, na Grande São Paulo, que a defesa espera trabalhar com calma para apresentar a verdade do que aconteceu nos cinco dias de cárcere de Eloá Pimentel, e mais três jovens, em outubro de 2008. Hoje recomeçou o julgamento em Santo André .

AE
A advogada de defesa de Lindemberg ao chegar ao fórum nesta terça-feira
Réu: Lindemberg fica nervoso durante depoimento de amigo de Eloá
Nayara: "Era certo que ele ia matá-la"
Crime: relembre o caso Eloá
Defesa: "Ele é um bom rapaz, ingênuo"
Advogado: "Ele tinha intenção de matar"

 “Hoje precisa acontecer de novo (o julgamento) com muita calma. Para descobrir a verdade a gente não precisa ter pressa”, afirmou Ana Lúcia. “O momento mais importa será quando o menino Lindemberg der a versão dele”, completou. O réu deve falar depois das testemunhas de acusação. Pelo menos 10 estão convocadas para depor nesta terça-feira. Dependendo do andamento, ele poderá das a sua versão nesta noite ou nesta quarta-feira. 

Sobre as substituições realizadas ontem na lista de testemunhas e a inclusão do irmão e da mãe de Eloá na relação de testemunhas de defesa, Ana Lúcia não quis dar mais detalhes. “Na verdade eu espera que Ana Cristina (mãe) e o filho falem a verdade e sejam sinceros”.

Ana Lúcia Assad chegou ao fórum de Santo André por volta das 8h desta terça-feira e foi hostilizada pelo público que esperava para entrar no fórum e acompanhar o julgamento. Para ela, esse tipo de manifestação não deveria ser feita. "É importante que toda a população observe que o brasileiro tem direito a um julgamento justo, fazendo valer o tripé da Justiça. Linbemberg tem direito a defesa técnica e eu estou aqui pra isso".

Família de Eloá

O advogada do família de Eloá Pimentel, Ademar Gomes , afirmou nesta manhã que o primeiro dia de julgamento foi desfavorável ao réu e que os depoimentos reforçaram a intenção de Lindemberg de matar a ex-namorada. "Foi um sucesso total. Todos os depoimentos foram importantes e conversaram entre si. Está claro que ele matou Eloá"

Segundo dia

O acusado de matar Eloá Pimentel, Lindemberg Alves, chegou ao fórum de Santo André para o segundo dia de julgamento por volta das 8h30 . No primeiro dia, testemunhas que participaram do cárcere de mais de cem horas foram interrogados. Para eles, o reú tinha a intenção de matar a ex-namorada.

O segundo dia do julgamento do caso Eloá será o dia da defesa . Com previsão de início às 9h desta terça-feira, apenas uma testemunha da acusação, o irmão mais velho de Eloá, Ronickson Pimentel Santos, deve ser ouvido. Depois é a vez das testemunhas da defesa de Lindemberg Alves. O julgamento deve ser encerrado na quarta-feira.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG