Pamonha quente faz avião voltar a aeroporto em SP

Comida foi colocada acidentalmente próximo a sensor, que emitiu falso alerta de superaquecimento em voo da Webjet

AE |

selo

Uma caixa de pamonha atrapalhou na segunda-feira o voo 5722 da Webjet, que ia de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, a Curitiba (PR). Por volta das 12 horas, o comandante recebeu um aviso automático de que a temperatura da aeronave estava acima do normal.

Por segurança, decidiu retornar ao Aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão Preto, após 20 minutos de voo. Já em solo, foi descoberto o problema: uma caixa de pamonha despachada por um passageiro foi colocada perto do sensor de temperatura, que emitiu um sinal de falso superaquecimento no bagageiro da aeronave.

Segundo a Webjet, a bagagem com a pamonha foi acidentalmente colocada perto do sensor e retirada do avião imediatamente após a inspeção técnica em Ribeirão Preto. O avião teve de sobrevoar a cidade por cerca de meia hora para queimar combustível - procedimento padrão em casos como esse - e aterrissar com o peso ideal.

A confusão formada na cabine, porém, só foi resolvida após o pouso, quando se descobriu o motivo do superaquecimento - antes, a informação era de que a aeronave passava por problemas técnicos e precisaria retornar.

Em Ribeirão, ainda assustados, alguns passageiros se recusaram a embarcar de volta no mesmo avião para Curitiba. Os cerca de 18 desistentes, segundo a companhia, foram reacomodados nos voos seguintes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: voopamonhawebjet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG